domingo, 30 de dezembro de 2012

FELIZ 2013!!!!!!!!!!!!!!!








“Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.
Industrializou a esperança
fazendo-a funcionar no limite da exaustão.

.
Doze meses dão para qualquer ser humano
se cansar e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez
com outro número e outra vontade de acreditar
que daqui pra adiante vai ser diferente…
.
… para você,
desejo o sonho realizado.
O amor esperado.
A esperança renovada.
.
Para você,
desejo todas as cores desta vida.
Todas as alegrias que puder sorrir.
Todas as músicas que puder emocionar.
.
Para você neste novo ano,
desejo que os amigos sejam mais cúmplices,
que sua família esteja mais unida,
que sua vida seja mais bem vivida.
.
Gostaria de lhe
desejar tantas coisas
mas nada seria suficiente…
Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos.
Desejos grandes e que eles possam te mover a cada
minuto, rumo a sua felicidade!!!”
Carlos Drummond de Andrade



terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Natal Luz Gramado 2012


Destino cada vez mais procurado nesta época do ano, Gramado, com seu Natal Luz é muito bonito, principalmente para as crianças.

Muita programação pra fazer. Tanto em Gramado, como em Canela, quanto nas cidades vizinhas, como Bento Gonçalves e Nova Petrópolis.

Passamos 7 dias de novembro hospedados na Pousada Volta ao Mundo em Canela e, durante esse tempo, que de início parecia ser longo, não paramos um só minuto.

Aldeia do Papai Noel, Mini Mundo, Mundo a Vapor, Parque do Caracol, Parque Florybal, passeio de Maria Fumaça em Bento Gonçalves.... São 1001 atrações!

A cidade, lindamente decorada para as festas, fica lotada de turistas. E, como não poderia deixar de ser, tudo é muito caro.

Fazer parte do movimento da “rua coberta”, apreciar o acendimento diário das luzes e assistir aos espetáculos que fazem parte da programação do Natal Luz, como o Desfile de Natal e o show no Lago Joaquina, Nativitaten,  são programas imperdíveis.

A festa é feita para os turistas e por isso, fica longe da espontaneidade vista e sentida por mim na Oktoberfest. É bem comercial mesmo. Mas é bonita de se ver e as crianças ficam deslumbradas.

Dessa vez a corrida ficou de fora, apesar de no mesmo final de semana ter acontecido uma meia maratona em Porto Alegre. Mas como ficava meio longe pra ir, contentei-me com dois dias de treino nas ladeiras da estrada do caracol, pertinho do hotel onde estávamos hospedados.

As fotos contam o passeio inesquecível:

   Aldeia do Papai Noel

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Final do Calendário 2012 em Fortaleza


Encerrado o calendário de corridas de rua em Fortaleza.

2012 foi recheado de provas e, como grande lacuna, ficou a ausência da UNIFOR.

Não se sabe ao certo, mas o comentado é que não aconteceu em 2012 em razão do aniversário da universidade em 2013 e que por isso o evento esportivo foi adiado para o 1º. semestre do próximo ano a fim de fazer parte das comemorações. A data da prova ainda é aguardada.

Como encerramento de calendário, no lugar da prova da UNIFOR, tivemos duas pequenas corridas. Uma em Maranguape, a Corrida do Rosário e a outra aqui em Fortaleza mesmo, a 1ª. Corrida Nossa Senhora Aparecida, da qual participei.

Bem, na verdade fui pra participar, mas por não estar me sentindo bem, fiquei na platéia.

A corrida foi beeeem simples. Uma “corrida de bairro”, digamos assim.

Organizada por pessoas do bairro, com patrocinadores do bairro, havia pouquíssimos corredores e tudo correu (literalmente) na base da simplicidade, com tropeços comuns nesse tipo de prova.

Já antes da largada, a entrega da camiseta com o número de peito foi super confusa. Felizmente tinha pouca gente e mesmo as pessoas presentes não estavam lá muito preocupadas com essa desorganização. A ordem era participar e curtir.

Depois que conseguiram entregar o número de todos, finalmente foi dada a largada para os 5km, 20 minutos após o previsto, quase 8 horas, sol forte.



sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

7a. Corrida das Luzes - 2012


Nessa 4a. feira, dia 12 de dezembro, mais uma vez os corredores de Fortaleza encontraram-se à noite  para uma corrida que já está virando tradição na cidade: a Corrida das Luzes.

Na sua 7a. edição, uma brincadeira nascida entre 8 amigos que se  uniram com o objetivo de percorrer à noite os principais pontos de Fortaleza para apreciar a decoração natalina da cidade  e para se confraternizar, cresce a cada ano.

A organização continua sendo feita pelos mesmos amigos, que, além de providenciarem gorros de papai noel para os corredores, disponibilizam água e uma bandinha tocando músicas de natal que “aparece” em 4 pontos ao longo do percurso de pouco mais de 11 km. Tudo isso totalmente gratuito.

Os atletas começaram a chegar cedo no Posto Cauípe, local da largada. Várias assessorias, grupos animados, muitos vestindo camisetas vermelhas para dar o “clima” natalino e quase todos com seus gorros na cabeça.



Concentração no Posto Cauípe

domingo, 9 de dezembro de 2012

O treino solitário da corredora "inca"


Esta foto estava guardada desde maio deste ano, esperando por um post.

Chegou a hora.




Depois de participar da Meia Maratona de Lima, em maio, estava eu em um trem, rumo a Machu Picchu, apreciando pela janela a linda paisagem, quando, de repente, me chama atenção pelas trilhas incas da montanha, uma mulher correndo.

Não era “só” correndo. Mais do que isso, ela estava treinando. Treinando sim. Shorts de corrida, tênis, top e boné. A foto não está tão boa, mas lá da minha janela do trem deu para perceber claramente.

Claro que os demais passageiros do meu vagão nem se deram conta da corredora solitária.
Quer dizer, alguns deram sim. Havia um grupo de brasileiros bem animados que logo no início da viagem identifiquei como corredores. Como? Simples. Corredor sempre tem um relógio próprio, quase sempre (principalmente os que acabaram de participar de uma prova e esses muito provavelmente tinham corrido em Lima) vestem camisetas de corridas e, aqui acolá, falam de um treino, uma prova, etc.

Pois bem, os outros corredores, assim como eu, perceberam a mulher na montanha. Assim como eu, foram todos para o lado da janela que proporcionava aquela visão. Assim como eu, ficaram eufóricos com ela, comentando entre si e, assim como eu, sacaram de suas câmeras fotográficas para imortalizar o momento, que, com certeza, ficaria na memória deles como mais uma das maravilhas do mundo, além da que estávamos a caminho de ver.

Eu notei todo aquele movimento e voltei-me rápido para ver a corredora desaparecer do meu campo de visão, imaginando o quão espetacular deveria estar sendo aquele treino solitário, no meio do vale sagrado, percorrendo a famosa trilha inca. Somente ela. Ela, as montanhas, o rio Urubamba e o silêncio.

Poderia haver um treino mais espetacular?



domingo, 2 de dezembro de 2012

A Primeira corrida a gente nunca esquece - 5a Corrida O Povo


Quem segue esse blog deve estar achando o título bem inusitado, afinal, a “dona” do blog já escreve com tanta propriedade sobre inúmeras corridas pelo mundo afora que essa corrida do jornal O Povo jamais poderia ser sua primeira.
Mas foi a 1a do seu irmão caçula que tem a honra de escrever no "Correndo o Mundo".
Vou ser sincero logo de início. Nunca fui muito fã de atividades esportivas. O único esporte que gostei foi voleibol, mas minha carreira foi destruída por um acidente leve no meu punho. Desde então tive medo de voltar a pegar na bola.
Na nossa família a Lia sempre foi a mais atleta. Desde pequena com a natação, seguindo para as corridas, ela continuou sendo uma fonte de inspiração para o resto de nós.
Para mim, o esporte só voltou a acontecer de novo com a malhação de academia que continuo fazendo nos últimos 10 anos. Tentei por várias vezes entrar de vez num esporte aeróbico, mas sempre deixei de lado.
Tanto a natação, como a bicicleta e a corrida me passavam uma imagem muito solitária, triste e tediosa. Na academia, pelo menos existe um ambiente de socialização que não parecia ocorrer nas práticas de corrida, por exemplo.
Recentemente li sobre um estudo da Dinamarca que acompanhou 20.000 pessoas por 26 anos, homens e mulheres de várias idades, e notou que as pessoas que correm de 1 a 2,5 horas/semana vivem em média cerca de 6 anos a mais do que as sedentárias. Esse foi o estopim para eu começar a correr!
Há 11 anos moro fora e tenho visto o crescimento viral das corridas no Brasil. Mesmo numa cidade como Fortaleza, que tem um clima difícil para esse esporte, é interessante notar como amigos que nunca tiveram muita afeição pela atividade física estão totalmente envolvidos com o ato de correr.
Disse à Lia que estava correndo 3 vezes por semana nos últimos 2 meses e claro que minha irmã ficou toda empolgada. Decidi fazer uma visita rápida em Fortaleza, e ao chegar, ela me informou que teria a corrida do jornal O Povo no sábado à noite. Fiquei meio ressabiado, pois estava de férias e uma corrida num sábado à noite é pura covardia.
Minha outra irmã também disse que iria. Acabei me animando e confirmei a participação na primeira corrida da minha vida aos 37 anos de idade.
Ao chegar de moto, minha primeira impressão foi das melhores. Inúmeros carros estacionados no acostamento da avenida que leva ao aeroporto de Fortaleza, várias tendas e muita música pra animar os participantes. A Lia me ensinou como colocar o chip no tênis e nos preparamos para o começo.


Todo empolgado...