sábado, 16 de fevereiro de 2013

"Acabou Nosso Carnaval..."



Começo de ano parado de prova de corrida de rua por Fortaleza...
Tivemos a Caprius Cross e o II Desafio das Pontes até agora e só.

Veio carnaval, passou  carnaval, passará março com a novata corrida da Adidas e finalmente chegará abril com a nossa única Meia Maratona.

Enquanto as provas não surgem na nossa cidade, principalmente as de distâncias maiores, muitos corredores já têm agendadas corridas fora, seja em outros estados ou em outros países.

Eu estou esperando ansiosa pela Mini Maratona de Paraty-RJ, no final de março e depois, em abril, a Meia del Glaciar, essa sim, bastante longe: Patagônia. Ansiosa pelas provas e pela viagem.

Até lá, vou ficando por aqui mesmo e me contentando com treinos, muitos treinos pelas ruas. A grande maioria sozinha. Outras vezes, tenho o prazer de correr com alguém ou mesmo encontrar alguns amigos durante o percurso, o que é motivo de alegria.

E nesse carnaval, como fiquei em Fortaleza, longe de qualquer folia, saí três vezes para treinar .
Uma dessas vezes, corri por menos de 1 hora pela areia da praia.
Nas outras duas, saí de casa em direção à praia. Aproximadamente 10km.

Em todos os treinos, o mesmo cuidado antes de sair à rua: sem relógio, sem mp3, sem garmin, sem colar ou anéis. 

Infelizmente tem que ser assim. Claro que o perigo da violência não desaparece com esses cuidados, mas pelo menos diminui e não me sinto “visada”.
Se vierem me assaltar, só mesmo se for pra levar os tênis (que já estão tão usados, coitados...).

Sempre nos meus treinos de sábado costumo sair de casa depois de 6 horas da manhã. Prefiro enfrentar o sol a correr o risco de acidentes com motoristas embriagados que a essa hora voltam pra casa.

E como a gente que corre pelas ruas de Fortaleza no sábado e no domingo pela manhã está acostumado a ver acidentes!

Nesse carnaval, por causa da Lei Seca, os acidentes diminuíram, mas em compensação, a violência aumentou.

E é uma pena não poder correr pelas ruas de Fortaleza sem preocupação.

Na Praia do Futuro então! 

Ano passado, em um treino na areia por lá, com um relógio QUEBRADO, escondido na mão fechada, que me servia somente para marcar por quanto tempo eu estava correndo, fui abordada por um ladrão que, de uma distância de uns 30 metros conseguiu enxergar o relógio e mandou que eu o soltasse.

Avaliei o sujeito, vi que ele não estava armado e, como a barraca que frequento estava próxima, fiz o que eu já tinha parado de fazer naquele momento: meti o pé na carreira.
Nessa hora, o assaltante, que estava acompanhado de um menor de no máximo 9 anos, falou pro pivete: corre atrás dela!

Não sou boa pra distâncias curtas não, mas nesse dia com certeza bati meu recorde.
Saí correndo em direção à barraca com o menino na minha cola, mas essa briga eu ganhei e ele logo desistiu.

Depois é engraçado, mas na hora dá raiva, medo.

Desde então eu estava evitando correr pela Praia do Futuro.
Até esse carnaval.

E foi muito gostoso voltar a correr por lá, na areia, tomando sol.
Também foi muito bom enfrentar as ladeiras da Santos Dumont (mesmo sem meu mp3 pra me ajudar a subi-las).

E em um desses dias encontrei algumas pessoas correndo pela WS.
Entre elas, meu "ultra" amigo Djacir, que, como sempre, registrou o momento.




E vamos pra frente, treinando sempre e aguardando as provas e viagens já programadas.

"E no entanto é preciso correr
Mais que nunca é preciso correr
É preciso
correr e alegrar a cidade.."

9 comentários:

Nádia Sá disse...

Lia, em janeiro tivemos treino na praia do futuro. O grupo era grande, mas duas corredoras acabaram ficando um pouco mais para trás e tiveram suas alianças levadas. Era por volta de 6h. Triste.

Lia Campos disse...

Tb tenho um amigo corredor de quem levaram a aliança por lá. Ameaçaram até cortar o dedo dele!
Praia do Futuro é assim...
Lia

Anônimo disse...

Conheço umas historias! e mesmo morando em Sao Paulo, acredite se quiser a maioria foi em Fortaleza!!!
Roberta

Anônimo disse...

Pelo visto, tiveste um ótimo carnaval, Lia. O meu foi no maciço de Baturité. Risco de assalto menor, mas levei inúmeras "carreiras" de cachorro. Bom para sair da zona aeróbica de vez em quando. rs
Rodrigo

Lia Campos disse...

Meu carnaval foi tranquilo, Rodrigo . em todo caso, prefiro levar susto de cachorro do que de assaltante. Aliás, todo corredor de rua que se preze, já levou correu de algum cachorro, né não? rs
Lia

Anônimo disse...

Eu nunca corri de cachorro não... Mas assaltada eu ja fui em pleno treino na Pracinha aqui do Papicu em frente a Sportif.
Marilia

Anônimo disse...

Lia de cachorro não, a gente se entende, mas levei carreira de vagabundo na via expressa, vou mais lá naum ó..
Brenno

Anônimo disse...

Lia, fui correr no uruau, e tres cachorros horriveis me acuaram, eles eram vigias de uma construcao . latiam tanto, foi um pesadelo,! Tinha certeza que o pace deles era menor que o meu! Vi um tijolo e devagarinho me abaixei e fui me afastando da construcao! Foi terrivel!
Cris

Lia Campos disse...

kkkkk. Já aconteceu comigo, Cris. A gt 1o. procura uma pedra, um pau, pra se defender. Depois fica sem saber se sai correrndo ou se sai de fininho.... Na hora é um terro. Depois é engraçado....
Lia