terça-feira, 15 de agosto de 2017

16a Meia Maratona Cidade de João Pessoa (06/08/2017)




A Meia Maratona Cidade de João Pessoa faz parte dos festejos de aniversário da capital paraibana, que em 2017 completou 432 anos, e já conta com certa tradição, estando na 16ª edição.
Apesar disso, a prova, que é organizada pela Prefeitura, costuma ter algumas reclamações e embora eu soubesse disso, foi minha escolhida para “fechar” as capitais nordestinas.


Com largada às 7 horas da manhã na orla da cidade, estranhei a quantidade reduzida de corredores na concentração (menos de mil entre 5 e 21km), ainda mais pelo fato de ser praticamente a única opção de meia maratona na Paraíba.
Ao perguntar ao corredor do meu lado o porquê do público reduzido, ele me falou que achava que, como no ano anterior a corrida tinha tido muitas falhas, as pessoas deixaram de se inscrever em 2017, principalmente as de outros estados, como Recife e Natal.
Silenciosamente, torci para que os erros de 2016 não se repetissem, mas o atraso de 20 minutos na largada, que por sinal já é tardia para uma corrida de 21km, não foi um bom presságio. Felizmente a temperatura estava agradável, em torno de 23oC.

Com a amiga Nil, na largada

Partimos então pela maior avenida da cidade, num estirão de 7km até o Parque da Lagoa, onde fizemos o retorno para voltar pela mesma avenida até o local de chegada.
Durante esses 14km em que corremos somente nós, os participantes da meia maratona (a corrida de 5km era pela orla), tudo funcionou perfeitamente bem: água geladinha a cada 2/3km, staffs atenciosos, uma parte da pista separada por cones para nós e todos os cruzamentos muitíssimo bem organizados e interrompidos por policiais.

Dando a volta na lagoa

Quando entramos na orla, no percurso onde antes já havia passado a turma dos 5km, foi que aconteceu o que eu estava temendo: a falta de água.
Nesse momento, qualquer resquício de sombra já não existia e o sol da manhã de domingo que fazia a festa dos banhistas, começou a maltratar a nós, corredores. Passei pelo posto de água no km 16 e nada.... Vazio. Fui até o retorno, voltei, passei novamente pelo posto e ...... nada!
A sede era grande. Felizmente minha amiga Nilcemar estava com dinheiro e comprou uma garrafa num vendedor ambulante me dando um pouco, o que deu pra quebrar o galho e me fazer chegar pra completar minha 55ª. Meia Maratona.


Terminou? Não. Ao chegarmos, cadê a medalha? Não tinha mais. A confusão foi crescendo à medida que chegavam mais corredores e por pouco não saiu briga de murro de fato, quando finalmente alguém falou que tinham ido buscar (??) as medalhas que estavam sabe-se lá onde.... Depois de 15 minutos, lá chegam as ditas cujas pra aplacar os ânimos. Hahahah

Não fosse essa falta de água, a prova teria sido perfeita, pois o percurso é legal, gostoso de fazer, mas justo na parte mais quente e do maior cansaço teve esse erro (pra mim, imperdoável em terras quentes) e correr 7km com nosso solzão nordestino às 9 horas da manhã, depois de já ter feito 14km, não é molezinha....

Mesmo assim, valeu, João Pessoa!

Veja sobre João Pessoa: João Pessoa, a Porta do Sol da América


Mais fotos:


Com Nil, na largada







Passando pela lagoa





Entrando na orla, ainda com água do último posto


Orla de João Pessoa


Nilcemar comprando água


Enfim cheguei




Com Nil e a amiga de Maceió, Carla Nunes


E, depois da espera, nossas medalhas!

Nenhum comentário: