domingo, 14 de maio de 2017

Marrakech, a Pérola do Sul (abril/2017)



 
Praça Jemaa El-Fna (Foto: Cris)

O “pra lá de Marrakech” do Caetano é longe mesmo, viu?!
Na ida, foram quase 24 horas entre aviões e aeroportos. De Fortaleza, voamos até Madri pela TAP e de lá, pegamos um voo (que ainda por cima atrasou quase 2 horas!) da companhia marroquina Ryan Air para Marrakech, a “Pérola do Sul”. 

Ao chegarmos, de madrugada e atrasadas, felizmente eu havia lido que só quem tinha permissão para entrar no aeroporto eram as pessoas que de fato fossem viajar e, depois de passar com tranquilidade pela imigração, não me assustei com o fato de não haver ninguém nos esperando no desembarque. Ao sair pela porta do aeroporto, dentre os vários guias esperando viajantes, lá estava um com a plaquinha “Lia Campos”.
Alívio, mas não reconheci o Omar, com quem eu tinha tido contato por whatsApp e visto a foto. Felizmente o homem que nos recebeu, rapidamente telefonou para ele, que me passou as coordenadas. Seguimos então para nosso Riad (casas antigas com pátio interno, transformadas em pousadas) pelas ruas de Marrakech.
Ao chegarmos a um ponto, o motorista parou e disse (em inglês) para esperarmos alguém que nos levaria ao Riad. Suspense.... Chega outro homem com uma bicicleta. Descemos, tiramos nossa bagagem, ele coloca uma das malas no bagageiro da bike e fala para que o sigamos.
E lá vamos eu e Cris, na madrugada de um dia levemente frio, arrastando nossas malas por ruas estreitas, desertas e escuras, com apenas alguns homens passando, sem saber muito bem para onde estávamos indo quando chegamos à pousada, onde fomos muito bem recebidas para finalmente eu cair na cama com a cabeça rodando com o fuso horário, o cansaço da viagem mas, principalmente pela excitação com as novidades que eu tinha visto até então e com as que eu estava ansiosa por descobrir no dia seguinte.
E no dia seguinte, depois do café (sempre chá, café, leite, pão, panqueca, iogurte natural caseiro, queijinho tipo polenguinho e suco de laranja), um guia designado pela agência e falando português, nos levou para conhecer (a pé) as principais atrações turísticas da cidade, juntamente com uma família de brasileiros (casal e 2 filhos adolescentes) que estavam morando em Barcelona, na Espanha.
A primeira parada foi na Mesquita Koutoubia, que, claro, só vimos por fora, já que não pudemos entrar por não sermos muçulmanos. De lá, o Túmulo Saadian, onde estão sepultados 60 membros da dinastia saadiana, que reinou no Marrocos no século XVI e XVII e o Palácio da Bahia, bonito local que foi habitado por um grão-vizir, suas quatro esposas e seus muitos filhos.
Ao final, passagem num local com unguento, pomadas e sabão pra tudo quanto é doença e dores que se imagina. Lembrei do setor de ervas e garrafadas do Ver o Peso, em Belém do Pará.

Nosso guia local dando explicações dobre a Mesquita Koutoubia
Ao meio dia ficamos a sós para andar por Marrakech. Começamos pelo almoço e decidimos por um sanduíche em um pequeno restaurante com mesas na calçada, enquanto olhávamos o movimento das pessoas pelas ruas. Tava calor e essa foi minha primeira decepção no Marrocos ao desejar uma cerveja gelada... hahaha Só depois de ler o menu de 3 restaurantes foi que caiu a ficha de que minha cervejinha por ali seria difícil.... 😞
Depois do sanduíche ficamos andando pelos souks, as ruas de comércio labirínticas, fáceis para se perder e, por esse motivo, não nos atrevemos a ir além das bancas periféricas, sempre tendo por referência a praça principal de Marrakech, a Jemaa El Fna.

Souks
Tal e qual vemos em filmes, a praça, a mais famosa da África e com certeza o principal ponto turístico de Marrakech,  tem literalmente de tudo! Do encantador de serpente ao vendedor de dentaduras! Isso mesmo! E ao entardecer, barracas de comidas feitas na hora abrem-se e grandes mesas "comunitárias" são postas para os interessados, com vendedores sempre assediando os passantes para que sentem no seu “restaurante”.

Os encantadores de cobras na praça


Movimento na Praça Jemaa El-Fna:

video
 Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=QN7gdMAjsqE

Vontade de sentar eu tive. E muita. Mas por medo de que alguma infecção intestinal estragasse a viagem logo no início, seguimos a recomendação de alguns blogs e decidimos jantar num restaurante “de verdade”, que também fica na praça e hoje é até uma certa atração turística por ter sido alvo de uma atentado (raro no Marrocos) em 2011, o Café Argana. Também lá, nada da minha cerveja e nos contentamos com nossa primeira experiência na culinária marroquina, uma tagine de carneiro e um cuscuz com frango. Delícia!

Tagine tanto é o nome do prato (um "cozido" com legumes", como o nome desse recipiente onde vem a comida
Um dia foi pouco em Marrakech. Para andar com calma pela Medina e permitir perder-se em suas ruas, bem como ficar mais à toa observando o movimento frenético da Jemaa El Fna, eu diria que dois dias seriam o ideal.
Pelo pouco tempo disponível, não conhecemos a “cidade nova”, fora da Medina. Na manhã seguinte, ao irmos embora, pude observar suas largas e bonitas avenidas somente pela janela do carro.


Dicas para quem vai:
Hotel:  simples mas muito bom, com funcionários gentilíssimos e o melhor é a localização, pois fica pertinho da praça El Jemaa el-Fna e dá pra sair à pé pra explorar Marrakech sem nenhum problema.
Riad Marana: http://www.riad-marana.com/

Câmbio: foi o local onde achei melhor para trocar o dinheiro, pois nas ruas da cidade existem diversas pequenas casas de câmbio
Restaurante: jantamos no Argana Café, que fica em frente à praça e que por isso tem uma visão privilegiada da agitação da mesma. A comida é boa.


Leia também sobre o Marrocos

Marrocos e Minha Primeira Vez na África 
Essaouira e El Jadida. Duas Cidades Marroquinas na Rota Portuguesa Para o Brasil
A incrível Mesquita Hassan II em Casablanca  
Fez, a capital cultural do Marrocos
Ida ao Deserto do Saara ( Ifrane, Vale do Ziz, Erfoud, Merzouga)
A volta do Deserto do Saara (Rissanni, Gargantas de Todra, Ourzazarte e o Kasbah Ait Bem Haddou)  
4a Semi Marathon International D'el Jadida 
                                                    
                                                      


Entardecer ao lado da Mesquita Koutoubia:

video
Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=gV_HBmtu7Qo



Mais fotos:



Praça da Mesquita Koutoubia


Minarete da Mesquita Koutoubia


Uma das portas de entrada da Medina

Filinha básica para visitar os Túmulos Saadianos

Interior dos Túmulos Saadianos



Ruas da medina





Explicação sobre o poder das ervas

Palácio Bahia

Arredores da Mesquita e Praça Jemaa El-Fna

Movimento da Praça Jemaa El-Fna começando

Na praça, com a Cris


Souks






Praça Jemaa El-Fna


Rua na medina




Praça Jemaa El-Fna

Vai uma dentadura aí? (Foto: Cris)

Mesquita Koutoubia

Interior da mesquita, no local da oração

Porta de entrada das mulheres e crianças na mesquita


Movimento noturno da Praça Jemaa El-Fna. Vista do restaurante Café Argana

Interior do Riad Marana
 
Terraço do Riad Marana


Interior do Riad Marana


Pátio Interno do Riad Marana


Riad Maison Du Sud


Riad Maison Du Sud


Riad Maison Du Sud
  
Riad Maison Du Sud
 


Pátio Interno Riad Maison Du Sud
 
Riad Maison Du Sud


Riad Maison Du Sud
 

Riad Maison Du Sud


Estação de trem e ruas na Marrakech "nova"


Novamente do aeroporto de Marrakech para voltar ao Brasil


Aeroporto de Marrakech


E a minha última Casablanca....



Nenhum comentário: