domingo, 19 de novembro de 2017

Rothenburg ob der Tauber, lindeza da Rota Romântica (outubro 2017)





Eu pesquisei sobre a cidade antes, fui, voltei, e até agora não consigo falar de uma vez o nome Rothenburg ob der Tauber. 😅😅😂
O nome é difícil de dizer, mas a cidade me encantou desde as primeiras fotos que vi no instagram de uma amiga, remetendo-me imediatamente à minha infância, quando eu adorava brincar com os bloquinhos de madeira coloridos do “Pequeno Engenheiro”. Quem nunca?

Rothenburg Ob der Tauber significa “Fortaleza Vermelha Sobre o Rio Tauber”  e é às margens do rio Tauber que essa cidade se estende desde a Idade Média, há mais de mil anos, com suas casinhas em enxaimel, construção feita com madeiras de encaixe, exatamente como os bloquinhos do “Pequeno Engenheiro" da minha infância.

Essa pequena “fortaleza” faz parte da famosa Rota Romântica da Alemanha, percurso turístico de aproximadamente 325 km que tem início no sul do país,  na cidade de Fussen, com o belíssimo castelo de Neuschwanstein , e vai até Wurtzburgo, ao norte, dentre palácios, igrejas, castelos e monastérios. Da rota eu só havia conhecido Fussen ( leia aqui ) cujo castelo é uma preciosidade, muito embora Rothenburg seja considerada a “joia” dessa Rota Romântica. 

Cercada por uma muralha de 4km, o centro histórico pode e deve obrigatoriamente ser percorrido à pé. A  praça principal, a Marktplatz, é o coração da cidade, com o prédio da Prefeitura, a Câmara Municipal e um relógio com bonequinhos que se mexem a cada hora (mexem-se quase em câmera lenta, devo dizer...).

Marktplatz

Caminhando por ali você chega à Käthe Wohlfahrt, a mais famosa loja de artigos natalinos da Alemanha. Mesmo que não vá comprar nada, entre. A decoração é lindinha e no andar superior existe um museu dedicado ao Natal.



O Museu Medieval Crime and Punishment (com instrumentos de torturas medievais)  assim como a Igreja St. Jakob são outros pontos turísticos. Fiquei em débito com ambos pois preferi bater perna pelas ruazinhas da cidade, parando para tirar fotos no Plonlein, uma bifurcação conhecida como um dos lugares mais fotogênicos da Alemanha e provar as típicas Schneebälle (Bola de Neve), uns biscoitões em forma de bolas de neve, feitos de farinha e cobertos com as mais variadas iguarias, desde somente o açúcar até chocolates, doces, nozes, etc 

Video: preparando o Schneeballen: https://www.youtube.com/watch?v=dkaiZedmnso 





Dizem ser esta a bifurcação mais fotografada da Alemanha
 
Ah, não esqueça de subir na muralha que circunda o centro histórico para caminhar e observar a cidade. Na torre Rodertor, a maior das torres de Rothenburg, com 30 metros, você pode ir mais alto ainda, por suas escadarias. Eu tentei, mas confesso que, lá pras tantas, com as escadinhas cada vez mais inclinando-se, desisti....

As muralhas

Rothenburg é uma cidade geralmente encaixada na viagem  em bate/volta pelos turistas, principalmente a partir de Munique. Nós preferimos dormir lá, porém tivemos o tempo disponível encurtado por uma chuvinha fina, constante e fria que nos empurrou (grande dificuldade! 😁) pra um café e depois pra um restaurante, mas gostaria de ter passado mais tempo, inclusive para conhecer a cidade fora das muralhas. Fica pra próxima.. A curiosidade de conhecer a Rota Romântica completa foi atiçada...



Dicas para quem vai:

Modo de ir: se você vai de Munique (250km), pode alugar um carro e ir parando nas cidades que ficam no caminho da Rota Romântica.
                   Se você vai de trem, o melhor é comprar o Bayern Ticket por 31 euros, que vale para um bate/volta no período dentro de 24 horas (saídas de Munique a partir de 9:36h da manhã. São 3 horas de viagem

Bayern Ticket: esse ticket é exclusivo para viagens na Baviera e ideal para bate/voltas, principalmente se for em grupo (até 5), pois a partir da 2ª pessoa, o valor individual vai diminuindo. O ticket pode ser comprado nas máquinas automáticas, mas o melhor mesmo é comprar num guichê porque você pede pra imprimirem o roteiro detalhado do percurso, já que sempre existem trocas de trem (nada complicado). Caso você desça numa estação errada (coisa que aconteceu conosco), essa rota deve ser refeita pois para pegar o próximo trem, os horários mudam e possivelmente também a estação. Nesse caso, não precisa se apavorar. Se não quiser perguntar a algum funcionário da estação e pedir pra refazer o roteiro, antecipadamente já baixe no celular (imprescindível comprar o chip) o aplicativo da companhia de trem alemã, Deutsche Bahn ou mesmo ver somente no site e refazer o percurso:   Deutsche Bahn.

Hotel: ficar no centro da cidade é a melhor opção, mas ficar do lado de fora da muralha também não é problema, pois tudo é muito perto. Ficamos num hotel colado à muralha e próximo à estação de trem, o que foi bom tanto na chegada/saída quanto pra passear pelo centro. Recomendo. Hotel Gasthof Rödertor

Tour noturno: esse tour estava no roteiro, mas como choveu, não fomos. Trata-se de um tour que tem início na praça principal diariamente às 20h. O guia, vestido como um vigia noturno que existia na cidade na Idade Média leva os turistas por um passeio pela cidade (em inglês e alemão) com contação de histórias daquela época. Preço: 8 euros pagos diretamente ao guia.

Veja mais sobre a AlemanhaOktoberfest Munique 2017. "A" Festa!
                                                  Alemanha, Áustria e República Tcheca
                                               Sparkasse 3-Länder Marathon, a prova que passeia por três países à beira do Lago Constança
                                                  Regensburg Marathon
                                                  Dresden
                                                  Berlin  

                                

Mais fotos:

Saindo de Munique

Paisagem pela janela do trem

Girassóis

Rodertor, a torre mais alta

As escadas que dão acesso à muralha


Rodertor










Marktpaltz




Interior da loja de Natal Kathe Wohlfahrt







As "bolas de neve"










Café da manhã no nosso hotel



Nenhum comentário: