quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Oktoberfest Munique 2017 - "A" festa!

Nós na Oktoberfest de Munique

O sonho estava lá guardado e, uma conversa casual em uma manhã de treino, a frase “Vamos pra Munique? Será na época da Oktoberfest!”,  foi a senha pra eu agarrar a oportunidade e voltar à lindeza de cidade que é a capital da Baviera.
Só que dessa vez com um objetivo: a Oktoberfest.

De início, vamos a uma breve historia sobre a Oktoberfest. 
Em 12 de outubro de 1810, o príncipe Luís (futuro rei Luís I) casou-se com a princesa Tereza e para comemorar esse grande acontecimento, deu uma big festa para todos os habitantes de Munique com uma corrida de cavalos no dia do encerramento. O sucesso foi grande e no ano seguinte repetiu-se a corrida de cavalos na mesma época. Ano após ano, essa corrida foi repetindo-se, com a festa estendendo-se, criando fama, até aparecerem as tendas, parque de diversões, tudo isso sempre com muita, muita cerveja, claro!
De 1810 até os dias de hoje, a Oktoberfest só não ocorreu em época de guerra e, para aproveitar melhor os dias quentes, passou a ter o início no final de  setembro (primeiro domingo após o dia 15), estendendo-se por 16 dias até a primeira semana de outubro.
Além de Munique, muitos países têm a sua Oktoberfest, como o Brasil, na cidade de  Blumenau, Santa Catarina, para onde fui em 2012 com o objetivo de conhecer não somente a festa, como correr a Meia Maratona de Pomerode, ali pertinho. ( aqui e aqui). Gostei tanto, mas tanto da festa de Blumenau, que passei a sonhar de um dia ir à original.
E a “original” é algo inesquecível e indescritível!
Tudo acontece num local chamado Theresienwise (gramado de Teresa. Lembra da princesa do casamento?).
Quando chegamos no hotel deixamos nossas malas e seguimos direto para a festa. Perguntamos ao recepcionista o caminho e ele nos disse: siga as setas no chão ou então, melhor ainda, basta seguir as pessoas vestidas à caráter pelas ruas.


Pois foi exatamente isso! A cidade respira essa festa de 16 dias que leva milhares de turistas todos os anos e praticamente todos comparecem devidamente “uniformizados” com roupas inspiradas dos camponeses bávaros.
As mulheres de saia, avental e corpete e os homens de bermudas de couro, suspensórios, meias, camisa xadrez e chapéu,  saem pelas ruas às 10 horas da manhã (hora que abrem os portões), já sendo grande a quantidade de pessoas à caminho da festa com as roupas típicas . Foi só segui-las....


Na entrada (gratuita) seguranças revistam as pessoas e não podemos entrar bebendo nada e nem com bolsas grandes.
Dentro, a festa pulsa!
São 14 tendas grandes, a menor com 2500 lugares e a maior com quase 11 mil lugares sentados! Essas tendas têm cada uma sua própria decoração e características, como as que vão mais as famílias, a preferida pelos locais, etc. A única coisa comum entre elas é que todas só podem vender cerveja feita em Munique, claro que certificadas com a Reinheitsgebot (a lei de pureza da cerveja da Baviera, datada de 1516, que institui que a cerveja só deve ser fabricada com água, malte de ceva e lúpulo), das seis grandes cervejarias de lá: Augustiner ( a mais antiga), Paulaner, Hacker-Pschorr, Hofbrau, Lowenbrau e Spaten.

Em frente à tenda da Paulaner
Além dessas 14 tendas grandes, existem 21 tendas menores e nessas, além da cerveja, a pessoa tem outras opções de bebidas, até mesmo chá, café e doces.
Sendo nas tendas pequenas, sendo nas grandes, a animação é o que reina. Todas têm um palco com uma banda, que toca principalmente musiquinhas alemãs, mas eu ouvi de tudo, de Beatles a Freddie Mercury.
Depois de entrar em muitas tendas para apreciar, escolhemos “montar acampamento” na que achamos mais animada, a Hofbrau Festzelt.
Banda animadíssima, que de 15/15 minutos tocava a musiquinha do brinde deles, com todos acompanhando e, possivelmente a que tinha mais gente jovem, assim como muitos estrangeiros.

A música do brinde:

“Ein Prosit, ein Prosit
Der Gemütlichkeit
Ein Prosit, ein Prosit
Der Gemütlichkeit.
OANS ZWOA DREI! G´SUFFA!”


De tempos em tempos um corajoso (a) subia na mesa e entornava 1 litro de chope, enquanto todo o salão ficava torcendo e aplaudindo (ou vaiando, caso o intento não fosse atingido....).

Interior da tenda HB

Vídeo de uma "entornadora" de cervejahttps://www.youtube.com/watch?v=LfIME-XwOng 

Vídeo do brinde, "prost!" : https://www.youtube.com/watch?v=5n-uypVMx0g
 
A regra da festa é de que você só pode comprar o chope (1 litro!) estando sentado em uma mesa, mas nessa tenda, de frente para o palco, havia aquelas mesas altas, de se ficar em pé. Então, era só encostar e pedir um caneco.


Pra sentar, pode-se fazer a reserva com antecedência (nesse caso, é caro), mas também pode-se ter sorte e pegar uma mesa vazia sem problema. Não reservamos mesas em nenhum dos dois dias e deu tudo certíssimo.
Pra comer, as famosas linguiças, joelho de porco, frangos e os onipresentes pretzels, aqueles pães alemães, tipo uma rosquinha.

Combinação bem alemã: cerveja com pretzel
Mas não é só de cerveja que vive a Oktoberfest. No local existe um grande parque de diversões armado com vários brinquedos grandes, o que também atrai muitas crianças e famílias.


Enfim, a Oktoberfest merece a fama de maior festa do mundo. É incrível. Ambiente alegre, descontraído, seguro, animado. Vale DEMAIS!!!! Mil vezes "prost!".🍺🍺🍺🍺

Vídeo de uma noite na Hofbrau Festzelt: https://www.youtube.com/watch?v=DJ_T5NNTKfU

E, claro, tem a maravilha de cidade que é Munique. Foi bom demais voltar a caminhar em suas ruas e rever os principais pontos turísticos como a belíssima Marientplatz, com a Prefeitura antiga e a nova (Neues Rathaus - suba na torre para ver a vista da cidade), a catedral Frauenkirche, com suas torres verdes arredondadas, a Igreja de São Pedro (Peterskirche), ver os surfistas pegando onda no rio Isar, no parque Englischer Garten , beber uma cerveja comendo salsicha vendo o povo passar nas mesinhas do Viktualienmarkt..... Mas disso eu já falei um pouco num post resumido de minha passagem pela cidade em 2009 ( aqui)

Marientplatz 💓

 Vídeo so surf no rio Isar: https://www.youtube.com/watch?v=hVI32ACypq8


Dicas pra quem vai:

Ida para Munique: fomos de Bruxelas, Bélgica, pela Lufthansa.
Do aeroporto para a estação central, a Hauptbahnhof: Tem a opção de trem, mas achamos mais prático (e mais barato) o ônibus da Lufthansa . Esse ônibus sai a cada 15 minutos tanto do terminal 1 quanto do 2 (área A e D) e até a estação central são 45 minutos, pelo valor de 11 euros por pessoa (não é preciso ser cliente da Lufthansa).

Hotel: reserve com antecedência, pois os hoteis costumam lotar e são caros! Tivemos sorte e ainda encontramos um pertinho da estação central (trem/metro) e meio caminho da festa e centro histórico. Recomendo: Hotel Alfa Munich City Center
Entrada na Theresienwise : não pode entrar com nenhuma garrafa e nem com bolsa grande. No primeiro dia fui com mochila e tive que deixá-la num guarda volume que cobra caro (4 euros por bolsa).
Preço do chope: a cerveja não é barata. O chope de 1 litro custou (em 2017) 10,85 euros, que você sempre acaba arredondando pra 12, pois as garçonetes sempre pedem a gorjeta. Não é barato mas..... Você está em Munique e na Oktoberfest!!! Vale cada gota!

Reserva de mesa: eu não reservei mesa e não tive problemas, apesar de que o chope só pode ser vendido a quem estiver sentado. Nos dois dias tive a sorte de encontrar mesas vazias, mas como a tenda que mais gostei tinha mesas de se ficar em pé, era só encostar e pedir o chope sem problema.
Banheiro: várias pessoas me perguntaram como é o problema de banheiro com toda essa gente bebendo cerveja. De boa! Dentro das próprias tendas existem os banheiros. Tudo beleza.
Site da Oktoberfest: https://www.oktoberfest.net/?lang=pt_pt 

Veja mais sobre a Alemanha: Alemanha, Áustria e República Tcheca
                                                Regensburg Marathon
                                                Dresden
                                                Berlin


Mais fotos:
 


Com duas alemãs do Ceará 😊

Prost! 💓


Espalha brasa do parque


Cardápio de uma das tendas



Interior das tendas






E tome frango!!!

E tome pretzels....




E tome cerveja!!!!


Um só fala português e o outro só fala alemão. Mas conversaram como se fossem amigos de infância. O que a cerveja não faz.... hahahahah

As "alemãs" fazendo sucesso e sendo tietadas pelas japonesas

O biscoito típico da festa

Cada um tem uma frase diferente


E tome chope....



Nos bstidores. Lavagem dos canecos



Reza a lenda que pegar no seio dessa Julieta dá sorte.... Ó a cor do seio direito...

Brinde na Augustiner


Ruas de Munique

Marientplatz numa manhã chuvosa e a espera pelo movimento dos bonequinhos do relógio da torre da Prefeitura


Marientplatz





Prefeitura antiga. Hoje, um museu de brinquedos







As torres verdes da Frauenkirche

Pretzels!



Interior da cervejaria Hofbräuhaus, a mais famosa


Frauenkirche, vista do alto da torre da Prefeitura

Munique, vista de cima


Joelho de porco e cerveja. Nada mais alemão!





Viktualienmarkt




Quiosque de cerveja no Viktualienmarkt

Englischer Garten



Surf no rio Isar



Outono chegando... Lindo!





Um comentário:

Wilkie Martins disse...

Maravilhosos dias, maravilhoso relato!